top of page

+publicidade+

Conversas Maternas - Eduardo Duarte

Integração Sensorial, o que é isso?


Hoje eu vou falar de um dos temas que eu mais amo na minha profissão: a integração sensorial.


Quando criança nós nos desenvolvemos motoramente, cognitivamente, socialmente e sensorialmente.


E se pensarmos que todos os sentidos que recebemos fazem parte também do nosso aspecto motor, cognitivo e social? Peraí, antes vou explicar o que é IS, integração sensorial se caracteriza por um processo neurológico que organiza as sensações do próprio corpo e dos estímulos do ambiente.


O que é processamento sensorial

O processamento sensorial é definido como a habilidade do sistema nervoso central de absorver, processar e organizar respostas adequadas às informações trazidas pelos sentidos: visual, auditivo, gustativos, olfativo, tátil, vestibular, proprioceptivo e interoceptivo.


Sim, nós temos 8 sistemas que interligados são capazes de dar respostas ao nosso sistema nervoso central para conseguirmos realizar atividades simples, como beber uma água, caminhar, desenhar, etc.


"A desorganização sensorial pode ser manifestada em: habilidades motoras, aprendizado escolar, linguagem, atividades de vida diárias e habilidades sociais e pessoais. A integração sensorial busca integrar todos os sistemas sensoriais"

Os sistemas sensoriais

  • Sistema vestibular nos dá a informação do onde nosso corpo está no espaço, se estamos parados ou em movimento; nos avisa para retornar à linha média se nosso equilíbrio foi desafiado; estabilização ocular.

  • Sistema proprioceptivo: receptores de músculos, tendões e articulações.

  • Sistema tátil: sistema que sentimos dor, toque, carinho. É totalmente ligado à aprendizagem e é muito utilizado para a alimentação.

  • Sistema visual: detecta e interpreta a imagem, leva a informação ao cérebro. A maior parte das impressões e memórias de um ser humano é baseado na visão.

  • Sistema olfativo: responsável pela percepção de odores. Junto com o gustativo é capaz de gerar gosto e sabor ao alimento.

  • Sistema gustativo: reconhece o sabor das substâncias colocadas na língua através das papilas gustativas.

  • Sistema auditivo: percebe o som e leva a informação ao sistema nervoso.

  • Sistema interoceptivo: é a sessão do funcionamento dos principais sistemas de órgão do corpo e de seu estado interno. E o que sentimento e entendemos o que está acontecendo dentro de nós mesmos.


Quando o terapeuta ocupacional utiliza a integração sensorial em sua intervenção, espera-se que ocorra um aumento do processamento e da organização sensorial pelo Sistema Nervoso, possibilitando uma melhora do desempenho ocupacional da criança.


A criança passa a se perceber melhor no espaço, começa a ter mais controle sobre seu corpo e as respostas da qual ela recebe dos estímulos oferecidos.


Interação sensorial

A desorganização sensorial pode ser manifestada em: habilidades motoras, aprendizado escolar, linguagem, atividades de vida diárias e habilidades sociais e pessoais. A integração sensorial busca integrar todos os sistemas sensoriais gerando respostas adaptativas como movimento, coordenação, linguagem, estabilidade emocional, concentração, organização, atividade proposital, capacidade para pensamento abstrato e raciocínio, e aprendizagem acadêmica.


Transtorno do Processamento Sensorial

As crianças diagnosticadas com transtornos de processamento sensorial (TPS) podem apresentar dificuldade em regular grau, intensidade e natureza das respostas aos estímulos sensoriais e podem ser classificados em:


  • Hiporesponsividade sensorial: caracterizado por reações diminuídas aos estímulos do ambiente como por exemplo dor, movimentos e cheiros;

  • Hiperresponsividade sensorial: caracterizado por apresentar respostas exacerbadas aos estímulos ofertados apresentando respostas aversivas ou intolerância aos mesmos.


Transtornos de base sensorial

Também há os transtornos motores com base sensorial. As crianças que apresentam este transtorno apresentam dificuldades em integrar as informações do próprio corpo e movimentar-se de maneira eficaz no ambiente, podendo apresentar:

  • Distúrbio postural

  • Dispraxia

Integração sensorial da Ayres

As crianças que mais se beneficiam com essa abordagem são crianças dentro do Transtorno do Espectro Autismo, que geralmente tem questões sensoriais importantes como seletividade alimentar, andar nas pontas dos pés, dificuldades auditivas, necessidade por movimento e dificuldade de foco e atenção, entre outros.


Além disso, crianças com Paralisia Cerebral, Síndrome de Down, Síndromes Raras e crianças que apresentam Transtorno de Processamento Sensorial. Por isso vale uma avaliação de um terapeuta ocupacional com a certificação formação completa em Integração Sensorial de Ayres.


Ufa, só parando para ler esse texto você sabia que utilizou três dos sistemas sensorial? Vamos pensar: visual (vendo o texto), tátil (segurando o celular) e proprioceptivo (para permanecer-se sentado).


E viva a integração sensorial!!!!!



*Sofia Régis é terapeuta ocupacional formada pela UFRJ, Especializada no Conceito Neuroevolutivo - Bobath infantil, com Certificação Internacional em Integração Sensorial de Ayres e Aprimoramento em Neurodesenvolvimento Infantil.

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Conversas Maternas
  • Twitter
  • Grey Instagram Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
  • LinkedIn
Grupo de mães

Deixe seu email pra receber mais dicas!

Seja bem-vindo!

Grupo de mães
bottom of page