top of page

+publicidade+

Conversas Maternas - Eduardo Duarte

Pós-parto: queda de cabelo

O que fazer para amenizar a perda dos fios no puerpério? Conheça os tratamentos e saiba como amenizar a queda de cabelo no pós-parto.


Durante a gravidez a mulher fica com os cabelos lindos, volumosos, que crescem rápido e brilhosos. Porém cerca de 3 meses após o parto nos deparamos com uma grande queda de cabelos. Em todos os lugares por onde passamos, lá estão eles,  os nossos preciosos fios no chão. O ralo do chuveiro comprova: daria pra fazer uma peruca. A sensação que temos é que certamente ficaremos careca. Mas calma, não se desespere! Não tem nada de anormal acontecendo com você. Este processo é chamado de Eflúvio Pós-Parto, e costuma ser autolimitado e frequente nesta fase.


COMO ACONTECE

O Eflúvio é uma queda capilar que acontece provocada por vários fatores tais como estresse (psicológicos ou físicos), deficiências nutricionais (minerais, vitaminas, proteínas, aminoácidos), anemia (deficiência de ferro), e alterações hormonais. Na gravidez, a placenta tem a função de nutrir o bebê para que ele cresça. Para que isto aconteça ela produz hormônios, sendo os principais a progesterona e o estrogênio. Estes estimulam o crescimentos dos cabelos já existentes e de novos cabelos.


Além disso, durante a gestação, a mulher se preocupa mais com a alimentação porque sabe que vai passar os nutrientes para seu filho. Então costuma ter uma dieta mais saudável, além de uma suplementação nutricional durante seu pré-natal, principalmente com ferro. Isso contribui ainda mais para que os cabelos fiquem lindos durante esta fase.


Porém quando o bebê nasce e sai a placenta, essa produção hormonal intensa cessa imediatamente e ocorre uma modificação abrupta no organismo com a produção de hormônios, agora, voltados para a fase de amamentação. E isso, infelizmente contruibui para a queda dos cabelos.


OUTROS FATORES

A mulher que acabou de ter filho, está num período estressante devido a adaptação da nova rotina do bebê, pelas suas inseguranças desta fase, e este estado psicológico também favorece a perda de cabelos. Veja outros fatores que influenciam na queda capilar durante esta fase:

  • Alimentação pobre;

  • Falta de suplementação de nutrientes e vitaminas;

  • Perda de sangue durante o parto;

  • Deficiência de ferro.

Após o nascimento do bebê, chega a fase de amamentação, quando muitas mulheres deixam de caprichar na sua alimentação, e na suplementação de nutrientes e vitaminas. Além disso, o parto é um procedimento cirúrgico, sendo ele cesarina ou parto vaginal, que gera no organismo da mãe um estresse físico e grande perda de sangue. Com isso, vem a deficiência de ferro que contribui como mais um fator precipitante do eflúvio pós-parto.


BOA NOTÍCIA

A queda de cabelo é inevitável. Mas costuma ser autolimitada, ou seja, tem hora pra acabar! Pode variar de intensidade, sendo mais suave em algumas e mais severa em outras. Porém através de uma avaliação individualizada e tratamento adequado para cada caso, conseguimos amenizar o eflúvio no pós-parto, fazendo com que a perda de cabelos seja muito mais leve e branda.


TEM TRATAMENTO

Além de cuidar do bebê, a mulher deve buscar soluções para suas próprias insatisfações. Durante a consulta com o seu ginecologista, ou dermatologista, não esqueça de relatar o seu incomodo com a perda dos fios. O tricologista é profissional especializado em cuidar dos cabelos. O tratamento é simples e pode ser feito durante a lactação, sem nenhum risco para o bebê, Veja as indicações:

  • Suplementação nutricional: uma dieta rica em nutrientes são importantes para o cabelo com vitaminas e minerais.

  • Suplementação oral: com colágeno, vitamina D, ferro, zinco, selênio...

  • Tratamento com laser de alta potência.

  • Loção capilar.

A eficácia do terapia capilar com laser vem sendo comprovada cada vez mais. O tratamento com a luz de alta potência aplicada no couro cabeludo, estimula o crescimento e dificulta a queda. O uso de loção capilar e shampoo também é indicado. Se você está incomodada com a queda excessiva de cabelo, procure tratamento.


Um grande abraço


* Karla Uchoa é médica especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela FEFRASGO, mestre em medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Pós graduação em medicina estética e tricologia, com atuaçao em cosmiatria ginecológica.

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


Conversas Maternas
  • Twitter
  • Grey Instagram Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
  • LinkedIn
Grupo de mães

Deixe seu email pra receber mais dicas!

Seja bem-vindo!

Grupo de mães
bottom of page